Na reestreia do técnico Mano Menezes no comando do Cruzeiro, filme repetido na Vila Belmiro, neste domingo. Como ocorreu nas últimas partidas, o time celeste começou muito bem, mas não aproveitou as oportunidades criadas e acabou castigado. A defesa estrelada voltou a comprometer, o Santos aproveitou e venceu por 2 a 0, gols de Vitor Bueno e Lucas, que marcou contra, em uma cabeçada bizarra.

O JOGO

A atitude dos jogadores sob o comando de Mano Menezes se mostrou diferente em relação ao que cobrava Paulo Bento. Se com o Português o Cruzeiro jogava esperando o adversário nas partidas fora de casa, a estratégia com o novo treinador foi outra. A Raposa não se intimidou diante do Santos e, na Vila Belmiro, tomou a iniciativa se lançando ao ataque.

 

Apesar do bom futebol apresentado na etapa inicial, o Cruzeiro precisou tirar o prejuízo no segundo tempo. Fazendo valer o ditado do “quem não faz, leva”, a Raposa levou um gol aos 17 minutos, após falha de posicionamento da defesa. Vitor Bueno recebeu ótimo lançamento de Caju e, na cara de Fábio, só teve o trabalho de escolher o canto e balançar as redes: 1 a 0.

O gol jogou uma ducha de água fria no time celeste, que antes de sofrer o gol havia tido duas grandes chances, uma com Willian, aos cinco minutos, e outra com Sóbis, ao sete. O baque fez Mano Menezes agir rápido. O treinador sacou o meia Arrascaeta e apostou no argentino Ramón Ábila, contratação milionária feita pela Raposa no segundo semestre de 2016. Mas a entrada do atacante de R$ 12,6 milhões não surtiu efeito.

Sem tanta efetividade ofensiva do Cruzeiro, o Santos aproveitou para dar o golpe fatal pela segunda vez. E com “fogo amigo” do lateral-direito cruzeirense. Após cruzamento de Victor Ferraz, Lucas cabeceou bonito, mas contra o próprio patrimônio. Gol contra e Santos ampliando o placar aos 29 minutos: 2 a 0.

Com pouco mais de 15 minutos para tentar uma reviravolta, o Cruzeiro se lançou para o ataque, explorando a velocidade de Rafinha. Mas a Raposa pouco conseguiu fazer e, mais uma vez, saiu derrotada neste Campeonato Brasileiro.

Santos 2 x 0 Cruzeiro

Motivo: 17ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Wagner Reway (Fifa)
Auxiliares: Eduardo Gonçalves e Fábio Rubinho
Gols: Vitor Bueno, aos 15 min do 2ºT, Lucas (contra), aos 28 min do 2ºT
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Caju; Renato, Vecchio (Jean Mota), Yuri (Rafael Longuine) e Vitor Bueno; Copete (Joel) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior
Cruzeiro: Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Manoel e Edimar; Bruno Ramires, Ariel Cabral, Robinho e De Arrascaeta (Ramón Ábila); Rafael Sobis (Rafinha) e Willian. Técnico: Mano Menezes

Comentarios

Comentarios

Compartilhar